1- A RÁDIODIA rege-se pelo princípio de independência face aos poderes instituídos sejam estes de carácter político, económico ou religioso ou quaisquer outros. Os jornalistas da RÁDIODIA não podem exercer cargos que se tornem incompatíveis com a sua actividade de jornalista.  

2- A RÁDIODIA tem como regra geral o rigor. Neste âmbito, com o cruzamento das informações e sempre confirmadas, ouvindo as várias partes envolvidas, os rádio-ouvintes terão ao seu dispor uma Informação com independência, pluralismo e objectividade.

3- A RÁDIODIA compromete-se a respeitar os princípios deontológicos e a ética profissional do código jornalístico sem prejuízo de, em sede própria, promover um debate alargado sobre o futuro da comunicação social e as suas responsabilidades numa sociedade cada vez mais mediatizada e co-responsável.

4- A RÁDIODIA compromete-se a respeitar a confidencialidade das suas fontes e a proteger a identidade de quem o solicite e de quem ache apropriado.

5- A T RÁDIODIA não irá pactuar com situações dúbias no tratamento informativo. E compromete-se a não abusar das fontes anónimas como base central para o desenvolvimento de qualquer matéria informativa.

6- A RÁDIODIA entende a informação como uma arte nobre que deve obedecer aos critérios do rigor, da isenção e da objectividade de modo a que juízo final caiba sempre, em última análise, ao consumidor da matéria informativa. Comprometemo-nos, igualmente, a não prosseguir fins meramente comerciais, nem abusar da boa-fé do público encobrindo ou deturpando a informação. Do mesmo modo, os jornalistas da RÁDIODIA comprometem- se a não pactuar com situações de auto-censura ou de censura interna no tratamento informativo.

7- A RÁDIODIA privilegia o trabalho de investigação, indispensável ao formato jornalístico da grande reportagem, e as perguntas directas e fechadas.

8- A RÁDIODIA trabalha para a consolidação de um jornalismo agressivo e explicativo, mas nunca sensacionalista.

9- A RÁDIODIA reconhece que o desenvolvimento das Novas Tecnologias e o acesso generalizado às mais variadas fontes de informação contribuem para o desenvolvimento do ser humano e para o aprofundamento da democracia e, como tal, compromete-se a combater tabus, preconceitos e estereótipos no escrupuloso respeito pela Carta Universal dos Direitos do Homem.

10- A RÁDIODIA assume-se, igualmente, como uma intransigente defensora do Ambiente e da preservação dos recursos naturais.

11- A RÁDIODIA tem consciência do papel social dos órgãos de comunicação social e, por isso, não se irá abster de promover debates e outras iniciativas que promovam o pluralismo de opinião no sentido de levar mais longe o esclarecimento da opinião pública.

12- A RÁDIODIA defende o bom senso na análise, o bom gosto na abordagem, a criatividade no ângulo que se escolhe, o investimento no background da informação, a emotividade na exposição sem que, para isso, se perca o rigor e a complementaridade.

13- Promover e desenvolver a identidade cultural regional e nacional.

14- Afirmar-se num distinto meio de diversão e ocupação dos tempos livres dos ouvintes.

 

Praia, Novembro 2017

DIRECÇÃO

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub