paicv cne

De acordo com o director, Francisco Carvalho, da candidatura de Cristina Fontes, as actividades que tiveram o seu início no dia 08 de Agosto e que decorrem até esta sexta – feira 12, constituem uma forma de promoção eleitoralista do MpD e do seu candidato e actual presidente da Câmara Municipal. Francisco Carvalho adianta que, para além do inqualificável aproveitamento político, que está a ser feito, é preciso sublinhar que, com este tipo de actividades, a autarquia está a “custear” os cofres da autarquia praiense.

Com esta actuação e a promoção deste evento a Câmara Municipal da Praia e o seu presidente e candidato do MPD afectam profundamente os princípios da neutralidade e imparcialidade das entidades públicas. Para o director da candidatura de Cristina fontes, perante a violação dos princípios, foi posta em causa a equidistância e isenção que os órgãos e os seus titulares devem às diversas candidaturas, favorecendo directa e deliberadamente a candidatura da pessoa que é presidente da câmara e candidato à sua própria sucessão pelo MpD.

Perante esses factos, Francisco carvalho, apela à Comissão Nacional de Eleições que tome as providências e medidas necessárias, para garantir o equilíbrio justo de todas as forças políticas concorrentes.

 

Texto: Gabriel Vaz 

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub