policia judiciaria

A comissão especializada de Assuntos Constitucionais, Direitos Humanos, Segurança e Reforma do Estado depois de deixar as instalações da polícia nacional, subiu as instalações da polícia judiciária. Preparando para o debate sobre a justiça, A presidente da Comissão Joana Rosa Rosa, que foi sempre uma voz activa no Parlamento, nomeadamente em matéria de Justiça, enquanto oposição, promete fazer “ainda muito mais” na qualidade de parlamentar da bancada que suporta o Governo na Assembleia Nacional.

Foi feito a revisão constitucional em 2010, com a criação dos juízes das pequenas causas, tribunal da execução de penas e medidas de segurança, reforma dos juízes face as pendencias, inspecção judicial instrumentos de enorme relevância para o sistema judicial cabo verdiana. Prevê-se a criação de mais departamentos jurídicos na procuradoria-geral da república. Relativo a polícia nacional há que criar mais condições, motivar a instituição, para que posteriormente, exigir resultados

Joana Rosa defende uma justiça ágil, justa e que chegue mais depressa aos cidadãos. As audições prosseguiram- se, hoje com o presidente da Associação Sindical dos Magistrados de Cabo Verde, Antero Tavares e provedor de Justiça, António Espírito Santo. No dia 21 será a vez do presidente do Conselho Superior do Ministério Público, Óscar Tavares, a ministra da Justiça, Janine Lélis, o ministro de Administração Interna, Paulo Lima, o presidente do Tribunal Constitucional, João Pinto Semedo, e a bastonária da Ordem dos Advogados, Sofia Oliveira Lima.

 

Texto: Gabriel Vaz

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub