José pedro delgado

O Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas, José Pedro Delgado, afirmou hoje numa reunião que o orçamento geral do Estado em 2013 foi uma conta que reflecte melhorias estruturais em termos de organização financeira, mas que suscitou muitas lacunas que devem ser reparadas.

No âmbito do debate sobre o orçamento do Estado em 2013, o Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas, José Pedro Delgado, avaliou o orçamento geral do Estado em 2013 com algumas melhorias, mas que suscitou muitas lacunas.

“O Orçamento do Estado 2013 reflectiu melhorias estruturais, no entanto tem ainda muitas lacunas”, afirma José Delgado, justificando que essas lacunas devem ser supridas para que seja uma conta aceitável para os cabo-verdianos.

Segundo o Juiz Conselheiro, essas lacunas têm a ver com a falta de fontes de informação, fornecidas por algumas entidades no que consta a dívida entre o BCV e o Ministério das Finanças. Ainda avança que a não consolidação das receitas e as despesas de muitas instituições são outras lacunas.

As lacunas existentes no orçamento do Estado 2013 são problemas ligados à tesouraria e muitas vezes não são reflectidas na conta geral do Estado.

 

Texto: Eduardo Afonso

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub