ng3254208

Coordenador do observatório de emigração em Portugal, Rui Pena Pires, presidiu ontem, uma conferência na cidade da Praia sob o lema “O observar os fenómenos de emigração: Questões técnicas e metodológicas”.

Uma conferência realizada pela Uni-CV em parceria com o centro de Investigação e Formação em Género e Família (CIGEF), com intuito de adquirir conhecimentos através da partilha da experiência emigratória de Portugal. Pois este país tem uma comunidade cabo-verdiana considerada das mais representativas em termos demográficos, avança a representante da Uni-CV, Clementina Furtado, explicando que a emigração é um fenómeno que ainda tem importância fundamental para a sociedade cabo-verdiana.

De acordo com o conferencista, Cabo Verde e Portugal são dois países com grande emigração.

No que tange à realidade portuguesa, o conferencista diz que Portugal voltou a ter uma emigração muito elevada, explicando que actualmente mais de 100 mil portugueses saem do país todos os anos. “Portugal tem um grande défice demográfico e com a emigração em grande, agrava-se a situação do país”, observou.

Segundo estudos, a emigração cabo-verdiana para Portugal deixou de ser uma emigração em volume constituída sobretudo por pessoas pouco qualificadas que se dirigiam para postos de trabalho na área da construção, passando a ter uma emigração mais qualificada ligado a procedimentos de estudo e a investigação.

 

Texto: Cassandra Silva

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub