SISCAP

O SISCAP congratulou-se com o conselho de concertação social que na sua reunião nos dias 14 e 15 do corrente mês de Outubro decidiu pela aplicação do Salário Mínimo Nacional, equivalente a 11.000$00, às cozinheiras da FICASE, no próximo Orçamento Geral do Estado de 2017.

A situação dessas cozinheiras teve um longo percurso que vai desde os inúmeros encontros promovidos pelo SISCAP com a direcção da FICASE, acordo tripartido, assinado entre a FICASE, SISCAP e DGT, várias reuniões com as cozinheiras, sobretudo, as da Praia, Santa Catarina, e Tarrafal de Santiago.

O Secretário Permanente do SISCAP, Joaquim Tavares, explicou "que as reivindicações dessas cozinheiras não foram bem compreendidas por alguns responsáveis que se mostraram insensíveis às suas preocupações, evidenciando sinais de chantagens e praticando descriminação salarial".

 O SISCAP espera "que a situação da inscrição das mesmas no INPS seja regularizada".

É de realçar que as cozinheiras devem ter o poder de usufruir dos direitos que a lei lhes confere, designadamente, assistência médica e medicamentosa, abono familiar, reforma e os demais direitos que a lei lhes oferece. Mas ainda há que aguardar até o próximo Orçamento do Estado de 2017.

 

Texto: Simónica Sanches

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub