IV

Os ministros dos negócios estrangeiros de Cabo verde, Comorões, Guiné Bissau, Madagáscar, Maurícias, São Tomé e Príncipe e Seychelles vão reunir-se entre 16 e 17 de Dezembro, na Praia, para debater formas de ultrapassar os desafios que enfrentam os Estados Insulares Africanos.

Esta primeira Conferência dos Estados Insulares Africanos, organizada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e Comunidades, pretende criar um “espaço de diálogo” e “ analisará a estratégica do grupo SIDS Africano e Madagáscar no seu posicionamento nas várias instâncias internacionais com particular destaque na união Africana”, explicou Luís Filipe Tavares.

De acordo com a organização, perante os crescentes desafios para se alcançar um desenvolvimento sustentável para todos, os Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento e os países africanos têm enfrentado “maiores dificuldades”. Daí que vão se debruçar sobre a dinâmica da implementação da Agenda Africana 2063, do SAMOA Pathway e da agenda 2030”.

As Energias Renováveis, a Economia Azul, e o financiamento para o desenvolvimento bem como o seguimento da COP21 e COP22 da convenção das Nações Unidas sobre as mudanças climáticas, também estarão sobre a mesa das discussões.

O que se quer efectivamente é ultrapassar as barreiras e tornar efectivas as recomendações e compromissos existentes a nível regional e global.

 

Texto: Simónica Sanches

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub