brasil

Quinze anos e quatro meses de prisão para Eduardo Cunha, condenado pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão fiscal. O ex-presidente da Câmara dos Deputados do Brasil – detido em outubro do ano passado foi julgado no âmbito da Operação Lava-Jato, que investiga o enorme escândalo de corrupção na petrolífera estatal Petrobras.

Antigo deputado do partido do atual presidente, Michel Temer, foi Cunha que lançou o processo que levou à destituição de Dilma Rousseff da chefia do Estado, quando ocupava um dos postos mais influentes da política brasileira. O escândalo em torno da Petrobras implica um grande número de personalidades políticas do país, entre as quais o predecessor e mentor de Rousseff, Lula da Silva.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub