Irão campanha

Tachira está em estado de sítio. Estabelecimentos comerciais vandalizados, prateleiras esvaziadas, espaços públicos incendiados. Confrontos entre manifestantes e polícia. A situação levou o Presidente venezuelano a ordenar o envio de 2600 militares para este estado. Nas últimas horas foram assassinados mais dois manifestantes que se opõem à governação de Nicolas Maduro.

A decisão de reforçar as forças militares, em Tachira, acontece um dia depois de ter sido publicado um novo decreto que permite ao Executivo adotar medidas de “exceção” para garantir a ordem interna, inclusive restringir os direitos constitucionais.

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub