EUA.TRUNP

O dia internacional da Mulher foi um dia “sem mulheres” nos EUA. Milhares ausentaram-se do trabalho para participar nos protestos simbólicos ao longo do país, para denunciar a política de Donald Trump e alertar para a discriminação que persiste ao nível de salários e direitos, como o do aborto.

Em Washington, centenas desfilaram contra uma lei da nova administração que limita a possibilidade de clínicas estrangeiras poderem propor abortos em solo norte-americano. Em Nova Iorque, milhares de mulheres desfilaram igualmente para denunciar as políticas e os comentários sexistas do novo presidente norte-americano. Os desfiles do “dia sem mulheres” ocorrem semanas depois do “dia sem imigrantes”, em fevereiro, ter igualmente denunciado as novas políticas da Casa Branca.

As marchas incluem-se na vaga de protestos que, desde novembro, levou centenas de milhares às ruas para protestar contra a eleição do novo presidente norte-americano.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub