1000x563 360140

As organizações humanitárias voltam a denunciar a violência policial contra migrantes na Hungria,um ano depois do país ter encerrado as fronteiras e declarado o “estado de emergência migratória”. Segundo a organização Médicos Sem Fronteiras (MSF), vários refugiados provenientes do território sérvio continuam a ser brutalizados ou expulsos de forma sumária pelas autoridades húngaras.

O governo húngaro iniciou, entretanto, a construção de vários campos de detenção de refugiados junto à vedação fronteiriça com a Sérvia, depois de anunciar, esta semana, o encerramento de todos os centros de acolhimento no país. Sob as críticas da ONU a uma “violação da legislação humanitária internacional”, Budapeste anunciou que vai deter sistematicamente todos os migrantes que tentem entrar no território.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub