camara

A arte não tem fronteiras nem barreiras e esta formação, destinada aos artesões da capital vem no sentido de reafirmar que, apesar dos parcos recursos, o que é feito, reflecte positivamente na sociedade. Neste fórum denominado “Arte como transformadora social”, de acordo com o Ministro da Cultura, Abrão Vicente, o Governo está a apostar fortemente na formação e abraçar a indústrias criativas.

Vários painéis apresentados, com o professor português, Carlos Sacadura, a revelar que esta formação é mais uma ferramenta educacional para os artesões. O orientador português, avança que, a cultura cabo-verdiana é dinâmica, mas que esse dinamismo vem perdendo fulgor devido, a questão da pirataria, violando assim direitos autorais.

Para o presidente da Associação dos Artesões da Praia, denominada, Praia Art, Cláudio Ramos, já foram cedidas, várias formações, o que não é mau, mas, que a maior preocupação é ter um espaço próprio da Praia Art, para os 20 associados, para realizarem as suas actividades, promessas de longas andanças, mas ficou na folha e na língua.

Organizada pela Câmara Municipal da Praia, o fórum, de acordo com a directora, é mais um pilar de conhecimento. E quanto, às reivindicações dos artesões, promete pressionar o governo

Abraão Vicente avança que a sua missão  é a de transformar a área da cultura num espaço onde os artistas podem ter empregos dignos, promovendo rendimentos para as suas famílias e colocar o nome de Cabo Verde bem visto a nível internacional.

Texto: Gabriel Vaz

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub