esporting da praia

Campeões de Santiago Sul partem em vantagem para o jogo da segunda mão da final do campeonato nacional após vencer Ultramarina, no seu reduto.

Os leões da capital foram este domingo a São Nicolau arrancar uma vitória de duas bolas a uma sobre o FC Ultramarina em jogo da primeira mão da final do Campeonato Nacional de Futebol. O clube de São Nicolau só pode queixar-se de si própria.

O jogo foi disputado no estádio municipal Orlando Rodrigues no Tarrafal e mostrou duas equipas distintas em termos físicos. O Sporting melhor entrosado foi explorando o seu futebol e contou com apoio do guarda-redes Nhá, do Ultramarina, no primeiro golo, um autêntico frango que permitiu Mike inaugurar o marcador. Estavam decorridos cerca de 10 minutos de jogo.

O Ultramarina cedo acusou cansaço, foi evidente falta de entrosamento e de treinos nas últimas semanas. O veterano Toy Mandjinha foi o melhor jogador em campo pelos encarnados do Tarrafal.

O segundo golo do Sporting surgiu de uma perda de bola, no meio campo, pelo jogador Bada, com Panduru a correr e direção à baliza, fazer sentar o guarda-redes Nhá e colocar-lhe a bola no ângulo mais difícil.

Curiosamente é depois do 2-0 que o Ultramarina começou a jogar melhor. O treinador Alexandre Ramos promoveu duas mexidas na equipa do Tarrafal e o meio campo dos encarnados ganhou melhor ânimo. E Gegê, recém-entrado sofre carga na grande área, o árbitro assinalou castigo máximo e Patchik não perdoou.

Com este resultado de 2-1, o Sporting parte em vantagem para a segunda mão que será disputada no próximo fim-de-semana, no estádio da Várzea, na Cidade da Praia.

A equipa de arbitragem que viajou da ilha do Sal apesar de uma ou outra situação teve bom desempenho sem influência no resultado.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub