Presidente da Câmara Municipal do Maio Miguel Rosa

O Presidente da Câmara Municipal do Maio, Miguel Rosa, deu hoje uma conferência de imprensa para explicar a situação do atentado sofrido há mais ou menos 15 dias atrás, afirmando que o povo maiense está a passar por uma situação de medo e que medidas devem ser tomadas por parte das autoridades cabo-verdianas.

Numa conferência de imprensa, o edil do Maio, Miguel Rosa, afirmou que o suposto agressor regressou ao Maio após ter estado 15 dias no hospital psiquiátrico Trindade, na Cidade da Praia, continuando com as ameaças que se estendem aos seus colaboradores e aos munícipes da ilha.

Sendo o suposto agressor um indivíduo com perturbações mentais, “a população do Maio está, neste momento, a atravessar uma situação de medo”, diz Miguel Rosa, realçando que “as autoridades competentes nessa matéria devem tomar uma posição”.

As autoridades nacionais e locais devem tomar medidas sobre o acontecido, visto que, segundo o edil do Maio, “a integridade física do presidente da câmara, da sua família, dos munícipes, dos colaboradores da Câmara Municipal e mesmo do suposto agressor estão em causa”.

Esta foi uma chamada de atenção do edil do Maio para todos os maienses e para o Governo de Cabo Verde, sendo que o indivíduo ainda não foi julgado pelas autoridades pela agressão.

 

Texto: Eduardo Afonso

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub