castelón 800x444

O representante da OMS em Cabo Verde recomendou a Cabo Verde que faça da eliminação da malária uma "bandeira nacional", devido ao registo no país de números recordes de mais de 180 casos do paludismo, na maioria autóctones.

Mariano Castellón considerou que se o país preencher alguns requisitos da OMS, poderá até eliminar a doença do país antes de 2020. O responsável notou que o número de casos registados "é anormal", porque foi antes da época das chuvas, mas sublinhou que não põe em causa os esforços do Governo de eliminar a doença do país, que é um dos 12 que está em fase de pré-eliminação.

De referir que segundo dados das autoridades de saúde, Cabo Verde já conta com mais de 180 casos de malária (entre autóctones e importados) com maior incidência na cidade da Praia, com 171.

 

Fonte: Expresso das Ilhas 

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub