Costa do Marfim

Continua a tensão em algumas cidades da Costa do Marfim, depois de um grupo de militares ter iniciado um motim. Esta segunda-feira, o ministro da Defesa do país declarava, na televisão, que a situação estava resolvida. Informação desmentida pelos amotinados. Porta-vozes destes militares explicavam que governo ofereceu, a cada um, cinco milhões de francos CFA.

Valor que consideram insuficiente. Há quatro dias que o governo, do presidente Alassane Ouattara, tenta restaurar a ordem. Isto depois de 8.400 militares terem assumido o controlo da segunda maior cidade do país, Bouaké, e terem forças espalhadas por todo o país. Este grupo de oficiais e soldados é composto por ex-rebeldes que ajudaram o chefe de Estado a chegar ao poder.

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub