Barcelona Dois alegados jihadistas em prisão preventiva

São já conhecidas as medidas de coação aplicadas aos quatro detidos da alegada rede jihadista que levou a cabo os atentados da última semana, na Catalunha. Dois ficaram em prisão preventiva, outro mantém-se detido para interrogatórios e um quarto aguarda julgamento em liberdade.

Um dos presumíveis implicados nos atentados de Barcelona e Cambrils confirmou, perante um juiz da Audiência Nacional espanhola, que estavam a preparar um ataque de maior dimensão. O conselheiro de Justiça do governo autónomo da Catalunha adiantava, esta terça-feira, que a neutralização dos 12 implicados não significa que não possa haver “elementos de cooperação” e é nesse sentido que avança a investigação. A polícia quer saber se o alegado autor do atentado nas Ramblas, abatido segunda-feira pelas autoridades, tinha cúmplices.

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub