Brasil liberta mosquitos para combater a dengue

Libertar milhões de mosquitos para proteger os humanos – foi o que começou a fazer um grupo de cientistas brasileiros da Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro. Os insetos foram inoculados com uma bactéria chamada Wolbachia que ajuda a limitar a propagação de vírus como a dengue ou o zika.

O investigador Luciano Moreira explicou o mecanismo: “A fêmea passa essa bactéria para os seus descendentes. Ao cruzarem, na natureza, com outros mosquitos, passam essa bactéria e em pouco tempo a população vai conter a Wolbachia”.

O objetivo é então que estes mosquitos se tornem predominantes e bloqueiem a transmissão das doenças aos humanos. O programa “Eliminar a Dengue” produz atualmente mais de 1,5 milhão de mosquitos todas as semanas.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub