quenia anulaçáo do presedente

O Supremo Tribunal do Quénia anulou os resultados das recentes eleições presidenciais, que haviam reconduzido Uhuru Kenyatta no cargo, e exige a marcação de novo sufrágio no prazo de 60 dias. Quatro juízes do painel de seis decretaram que as eleições decorreram sem concordância com a Constituição e como tal os resultados devem ser considerados “inválidos, nulos e sem efeito”.

Kenyatta tinha a tomada de posse prevista para 12 de setembro, mas o Quénia terá de voltar às urnas para repetir o sufrágio.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub