vice

A Justiça do Equador decretou a prisão preventiva do vice-presidente do país, investigado por envolvimento no esquema de corrupção da construtora brasileira Odebrecht.  Jorge Glas foi afastado das suas funções em agosto pelo presidente do Equador, por causa do seu alegado envolvimento no escândalo.

O ex-diretor da Odebrecht no Equador disse ao Ministério Público Federal do Brasil que pagou pelo menos 14,1 milhões de dólares (12 milhões de euros) em luvas entre 2012 e 2016 a Glas.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub