suukiynoepicentrodaviolencia

Acusada de fechar os olhos a uma “limpeza étnica”, a líder de facto do Myanmar deslocou-se pela primeira vez ao estado de Rakhine desde o início da vaga de violência contra a minoria muçulmana Rohingya. Aung San Suu Kyi visitou esta manhã três localidades na região onde o exército birmanês afirma ter lançado uma vasta operação antiterrorista em Agosto.

Durante a visita, Suu Kyi multiplicou os apelos ao fim da violência, garantindo que o governo vai ajudar a minoria perseguida. A líder birmanesa e antiga opositora à Junta Militar, que não controla o exército, tinha anunciado há um mês um programa para reabilitar as zonas devastadas e proceder ao repatriamento dos refugiados instalados no Bangladesh.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub