catalunhadeputadoslibertados

O Supremo Tribunal de Espanha decidiu na quinta-feira deixar em liberdade os membros da mesa dirigente do parlamento autónomo da Catalunha, impondo a quatro deles (Lluís Corominas, Lluís Guinó, Anna Simó e Ramona Barrufet) uma fiança de 25 mil euros.

A antiga presidente da assembleia catalã, Carme Forcadell, poderá ficar em liberdade mediante o pagamento de 150 mil euros de caução. A decisão foi celebrada por apoiantes dos políticos catalães que esperavam no exterior que gritaram “No tinc por” (Não temos medo) e “Independencia”. 

Para o antigo presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont, foi por ter autorizado o debate democrático que Carme Forcadell passou a noite na prisão.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub