logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

angola malaria

Os dados indicam como províncias mais afetadas Luanda, a capital de Angola, com 177.029 casos e 278 óbitos, Benguela (90.896 e 348 óbitos), Uíge (69.164 e 250 óbitos) e Bié (65.068 e 324 óbitos).

Já as províncias com os menores números de casos e óbitos são Cabinda (2.061 e cinco óbitos), Namibe (5.355 e cinco óbitos) e Cunene (5.926 e 28 óbitos). Já as províncias com os menores números de casos e óbitos são Cabinda (2.061 e cinco óbitos), Namibe (5.355 e cinco óbitos) e Cunene (5.926 e 28 óbitos).

A província do Huambo, apesar do reduzido índice de casos, comparativamente às restantes regiões apresenta um elevado número de mortes, com um total de 122 óbitos, igual à situação do Cuanza Sul, com um registo de 40.990 casos e 141 mortes. A malária, além de constituir a principal causa de morte em Angola, é também o maior motivo de internamentos hospitalares e de abstenção escolar e laboral.

Nas últimas 24 horas, a malária afetou 4.774 crianças entre os zero e quatro anos, com um total de 28 óbitos, seguindo-se menores entre os cinco e 14 anos, com 4.250 casos e nove óbitos, sendo o restante maior de 15 anos com 4.471 casos e 13 mortes, que perfazem o total em todo o país de 13.405 casos e 50 óbitos.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub