logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

bombardeio

O ataque noturno com mísseis "provavelmente israelitas" perto de Damasco matou 15 combatentes estrangeiros pró-regime, entre os quais oito iranianos, segundo um novo balanço do Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

O ataque, na terça-feira à noite, visou um depósito de armas alegadamente pertencente aos Guardas da Revolução do Irão, o exército de elite do regime iraniano, no setor de Kiswa ao sul da capital, precisou o OSDH.

A agência noticiosa oficial síria, Sana, indicou então que o Exército sírio intercetou e destruiu dois mísseis israelitas lançados contra Kiswa. Israel não fez comentários, mas o Estado hebreu já tinha bombardeado posições militares no setor, nomeadamente um depósito de armas em dezembro.

Já hoje, fonte militar citada pela Efe disse que o exército libanês se encontra em estado de alerta na fronteira com Israel devido ao alegado disparo israelita contra a base iraniana na Síria.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, insistiu em numerosas ocasiões que o Irão procura estabelecer-se na vizinha Síria - Teerão é um dos principais aliados do regime de Bashar al-Assad, assegurando que não o permitirá.

O Irão não reconhece Israel e o Estado hebreu vê Teerão como uma ameaça existencial e denuncia regularmente o seu apoio ao movimento libanês Hezbollah, poderosa milícia xiita que enfrentou numa guerra em 2006.

 

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub