logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

jerusalém gaza

O total de palestinianos mortos a tiro pelo exército israelita nos protestos de segunda-feira em Gaza ligados à transferência da embaixada dos Estados Unidos de Telavive para Jerusalém subiu para 60.

Segundo o porta-voz do ministério, Ashraf Al Qedra, um dos feridos, um homem de 30 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu durante a madrugada. Além dos 60 mortos, oito deles menores, foram registados 2.771 feridos, metade deles atingidos por balas ou metralha, incluindo também 225 menores.

Os mesmos números foram apresentados hoje pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que destaca que os feridos nos confrontos já ultrapassaram, de longe, a capacidade de atendimento dos centros de saúde locais.

Segundo um porta-voz da OMS em Gaza, os hospitais e unidades de saúde estão sobrelotados e estão a debater-se com falta de medicamentos e equipamentos, situação agravada pelos sucessivos cortes na energia elétrica. Segunda-feira foi o dia mais mortífero em Gaza desde a operação militar israelita Margen Protector, de 2014, em que morreram mais de 2.000 palestinianos em 50 dias.

Num comunicado divulgado hoje, a organização não-governamental Médicos Sem Fronteiras denunciou a violência registada segunda-feira na Faixa de Gaza, considerando-a inaceitável e desumana.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub