logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

renamo denuncia irregularidades

Durante a conferência de imprensa, convocada seis horas depois da abertura das mesas de votação para as quintas eleições autárquicas em Moçambique, a Renamo denunciou irregularidades em mesas de votação de autarquias no centro e norte do país.

Segundo a Renamo, o primeiro caso acontece em assembleias de voto de Maganja da Costa, na província da Zambézia, onde os responsáveis pelas mesas de voto estão a distribuir aos eleitores dois ou mais boletins de voto para votar na Frelimo, partido no poder.

De acordo com o membro da comissão política do principal partido de oposição em Moçambique, o segundo caso está a acontecer em Dondo, província de Sofala, onde os presidentes das mesas de voto estão a entregar boletins de forma desorganizada.

No município de Lichinga, na província de Niassa, a Renamo acusa o Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) de desorganizar propositadamente a lista de afetação dos membros das mesas de votação.

Em Gaza, segundo a Renamo, em todas as autarquias, o STAE deu ordem para que se recolhesse as cópias dos cadernos eleitorais que estão na posse dos delegados de candidatura, o que a Renamo considera uma tentativa de fraude.

Em Tete, segundo André Madjibire, na Escola EP1 de Maenda, há casos de eleitores que não têm o nome nos cadernos oficiais, mas os mesmos nomes constam das cópias dos cadernos que estão com os delegados de candidatura.

No entanto, segundo o Notícias ao Minuto, o porta-voz da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Paulo Cuinica, disse que o órgão ainda não recebeu as denúncias da Renamo.

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub