logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

Moçambique desnutrição crónica

 

O Governo norte-americano lançou um estudo para avaliar a exposição à aflatoxina e a desnutrição crónica em crianças no norte de Moçambique. Os resultados do estudo serão usados pelo Instituto Nacional de Saúde, Ministério da Saúde e outras entidades para informar futuras decisões políticas relacionadas à nutrição naquele país.

O comunicado da embaixada norte-americana em Maputo refere que o estudo faz parte dos novos esforços envidados para acabar com a desnutrição crónica em crianças moçambicanas. A pesquisa, lançada na cidade de Nampula, norte de Moçambique, é parte de um projecto avaliado em mais de 1,7 milhões de dólares, de acordo com o comunicado.

A mesma fonte informa ainda que, os resultados do estudo serão usados pelo Instituto Nacional de Saúde, Ministério da Saúde e outras entidades para informar futuras decisões políticas relacionadas à nutrição e agricultura.

O estudo está a ser realizado numa parceria com o Laboratório de Inovação em Nutrição das universidades norte-americanas de Tufts e Geórgia, além da Universidade Lúrio em Moçambique, o Instituto Nacional de Saúde e a Associação de Nutrição e Segurança Alimentar.

A aflatoxina é uma micotoxina que pode ter efeitos cancerígenos se for consumida em grande quantidade durante um longo período. Moçambique perde anualmente cerca de 1.300 milhões de euros, o correspondente a 10,9% do Produto Interno Bruto (PIB), devido à desnutrição, de acordo com dados disponibilizados pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) no país.

 

 

 

Fonte: ANGOP

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub