logotipo tiver futuro

 

 

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

 

 VENEZUELA 14 mortos em dois dias de protestos na Venezuela

Catorze pessoas morreram em dois dias de protestos contra o Governo venezuelano, segundo dados divulgados por duas organizações não-governamentais (ONG).

Num comunicado conjunto, as ONG Programa Venezuela de Educação, Ação em diretos Humanos (Provea) e Observatório Venezuelano de Conflituosidade Social (OVCS) dizem que os assassinatos ocorreram "no contexto de manifestações em Caracas e noutras cidades do país, entre os dias 22 e 23 de janeiro"."A totalidade destas mortes produziram-se por impacto de bala", dizem as organizações.

Segundo ambas as ONG, a cidade de Barinas, onde nasceu o ex-líder socialista Hugo Chávez (que presidiu o país entre 1999 e 2013) "acumula o maior registo de pessoas falecidas, com 4 mortos, todas ocorridas durante protestos, depois da convocatória feita pela Assembleia Nacional".

Depois estão os Estados de "Táchira e o Distrito Capital com três motos cada um", "Amazonas e Bolívar com duas mortes confirmadas" e finalmente o Estado de Portuguesa, com uma morte confirmada. "Treze das vítimas eram do sexo masculino e uma do sexo feminino.

As idades das vítimas oscilam entre os 47 e os 49 anos de idade. Em 13 dos casos registados, os assassinados participavam em protestos pacíficos que foram atacados por agentes das forças públicas e/ou agrupações paramilitares", explica.

O presidente da assembleia nacional, Juan Guaidó, autoproclamou-se na quarta-feira presidente interino da Venezuela, perante milhares de pessoas concentradas em Caracas.

O engenheiro mecânico de 35 anos tornou-se rapidamente o rosto da oposição venezuelana ao assumir, a 03 de janeiro, a presidência da Assembleia Nacional, única instituição à margem do regime vigente no país.

Nicolás Maduro iniciou a 10 de janeiro o seu segundo mandato de seis anos como Presidente da Venezuela, após uma vitória eleitoral cuja legitimidade não foi reconhecida nem pela oposição, nem pela maior parte da comunidade internacional

 

 

 

Texto: Grace Cabral

Fonte: Euronews

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub