GAO TACV

 Teve lugar em Cabo Verde no período de 05 a 8 de Junho deste ano uma missão de avaliação conjunta do Grupo de Apoio Orçamental. Ontem numa conferencia de imprensa o GAO encorajou o governo pelas medidas tomadas e recomenda que actue rapidamente no sentido de melhorar a capacidade de gestão da divida.

De acordo com um comunicado de imprensa que a Tiver teve acesso, o Grupo de Apoio Orçamental mostra-se encorajado pela intenção das autoridades em encontrar uma solução para o transporte internacional. Os parceiros da GAO recomendam também, a que uma resolução da componente internacional seja alcançada de forma responsável do ponto de vista orçamental, de modo a minimizar a assunção de dívida pública. Para o Embaixador da União Europeia em Cabo Verde, o governo de Cabo de Ulisses Correia e Silva actuou de forma correta em relação aos TACV.

Afirma ainda, que “o GAO não disponibiliza recursos para sustentar empresas insustentáveis e mal geridas”, mas para o desenvolvimento de Cabo Verde. Por seu lado o Ministro das Finanças, Olavo Correia, tonifica que a medida que o governo tomou foi a mais acertada e a mais corajosa. “Pois é irresponsabilidade de um Governo injectar receitas do estado numa empresa insustentável”, diz. Avança ainda Olavo Correia, que o assunto TACV já está resolvido e que a partir de agora é pensar no futuro.

O Grupo de Apoio Orçamental diz que apoia a estratégia do governo em promover a contribuição do sector privado na economia, mas alerta que o elevado custo de electricidade, as fraquezas do capital humano e as condições restritivas de crédito mantêm-se como as principais ameaças ao crescimento económico do país.

 

Texto: Sidney Cardoso

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub