logotipo tiver futuro

banner Tiverbanner Tiverbanner Tiverlivetvtiver

 

 Helena Morais Semedo

A Universidade Aberta de Portugal vai atribuir no dia 3 de Dezembro o grau de Doutor Honoris Causa à cabo-verdiana Maria Helena Morais Semedo, actual directora-geral adjunta da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

 

A cerimónia acontece no Auditório Camões, em Lisboa, mas terá início com um cortejo académico. Segue-se depois a apresentação da homenageada pela vice-reitora da Universidade Aberta, Carla Padrel de Oliveira, e o elogio da laureada pelo Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos de Almeida Fonseca.

Segundo um jornal da praça, a Universidade Aberta diz que pretende distinguir “o percurso singular da economista cabo-verdiana defensora de causas como a luta contra a fome e a pobreza, dando voz às populações e comunidades mais vulneráveis, em especial às mulheres rurais”.

Dos cabo-verdianos já distinguidos com o grau de Doutor Honoris Causa destacam-se Aristides Maria Pereira, António Mascarenhas Monteiro, Pedro Pires, José Maria Neves, Onésimo Silveira e ainda Amílcar Cabral. Entretanto, Helena Semedo é a primeira mulher cabo-verdiana a ser agraciada com esta distinção.

Helena Semedo é directora-geral adjunta da FAO desde 2013, tendo desempenhado várias funções em África, nomeadamente como representante da FAO para o Níger (2003-2008), directora regional adjunta para a África e coordenadora para a África Ocidental (2008-2009), tendo terminado a sua missão na região em 2013 como directora regional para a África.

Foi a segunda mulher a assumir funções governativas em Cabo Verde e a primeira mulher africana a assumir responsabilidades de directora-geral adjunta da FAO.

 

 

 

 

Texto: Eduardo Afonso

Fonte: Inforpress

 

 

Pub

  1. NOTÍCIAS »
  2. Destaques
  3. Recentes

Pub