CIDADE VELHA VAI CONTAR COM UM NOVO MUSEU

O berço da nação cabo-verdiana e Património Mundial da Humanidade, Cidade Velha, vai contar, daqui a três meses, com um novo museu, cofinanciada pelo Camões Instituto no valor de 15.000 euros

O projeto de musealização das Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, que conta já com um financiamento de 15 mil euros garantido a 100%, arrancou no final do mês de agosto e irá transformar o local num Museu/Praça.

O Ministro da Cultura e das Indústrias Criativas, Abraão Vicente, realizou uma visita às obras que decorrem nas Ruínas da Igreja de Nossa Senhora da Conceição, sito perto do Convento de São Francisco, para conhecer, mais de perto, os trabalhos que estão a ser realizados.

“A ideia é torna-lo um museu/praça onde com quatro placares a explicar a importância desta igreja para a construção posterior da cidade de Ribeira Grande. Teremos, também, vários serviços de apoio e todos os elementos para que tanto os reibeiragrandenses, outros visitantes e os turistas percebam a sua importância”, afirmou o governante.

O processo de musealização vai contar com a construção das partes dos murros em falta e dos degraus à semelhança dos existentes; Calcetamento de todo o piso ao redor da ruína; Fornecimento e assentamento do corrimão em pilaretes de madeira, dos bancos, das lixeiras, das escadas em madeira mognos e estrutura metálica e da jora; Execução, ligação e montagem de toda a instalação e rede elétrica incluindo os candeeiros, das sinaléticas e dos painéis informativos.

A musealização das ruínas da ermida dará uma nova abordagem na gestão da Cidade Velha Património Mundial, seguindo as recomendações da UNESCO, segundo a qual, é desejável um melhor equilíbrio entre a conservação do património histórico e o desenvolvimento urbano, valorização do espaço natural e ambiental, com vista a contribuir para melhorar a qualidade de vida e sentido de pertença dos residentes e visitantes.

Igualmente, o projeto irá permitir a conservação dos vestígios localmente, permitindo assim uma compreensão fidedigna da história e do sítio arqueológico na sua íntegra, bem como inovar as infraestruturas culturais do sítio histórico, gerar empregos através de espaços de qualidade como um produto turístico de excelência.

É de realçar que a Musealização das Ruínas de Nossa Senhora da Conceição é cofinanciada pelo Camões Instituto no valor de 15.000 euros.

Fonte: MCIC // Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.