GASOLINA E GASÓLEO MAIS CAROS COM AUMENTOS DE QUASE 9%

Os preços do gasóleo e da gasolina aumentaram a partir de hoje com subidas de 11,60 e 14,10 escudos por litro, respectivamente, de acordo com a nova tabela de preços publicitada pela Agência Reguladora Multissectorial da Economia.  

De acordo com a ARME, o Governo decidiu no último mês de Março pela suspensão temporária da aplicação do mecanismo de fixação de preços dos combustíveis, a vigorar de 01 de Abril a 30 de Junho de 2022, ao abrigo o artigo 3º, n. 1 da Resolução nº 28/2022, de 25 de Março. 

Deste modo, os preços máximos de venda ao público referentes ao mês de Maio, para o butano, gasóleo electricidade, fuel óleo 180 e fuel óleo 380, serão fixados considerando os níveis vigentes no mês de Abril.  De acordo com a nova grelha, para o gasóleo normal, gasóleo marinha e petróleo, foi fixado o limite de ajustamento em alta em 7,5%.  

Em relação a gasolina, não foi imposta nenhuma restrição em termos de ajustamento, em relação ao resultado obtido pela ARME, em função da aplicação da fórmula de cálculo do preço de venda ao consumidor final, prevista no artigo 7º do Decreto-Lei n.º 19/2009, de 22 de Junho.  

A nova tabela indica que, com excepção do butano, aos valores dos produtos previstos, são ainda acrescidos a fracção de recuperação parcial do défice gerado no mês de Abril e escalonado num período de 12 (doze) meses.  

De acordo com a nova tabela de preços, o gasóleo normal passa a ser vendido por 146,10 escudos, a gasolina passa a 181,60 escudos o petróleo a 128,40 escudos, o gasóleo para electricidade a 115,00 escudos, o gasóleo marinha a 110,20 escudos, o fuel 380 a 102,60 escudos /kg e o Fuel 180, a 107,50 escudos/Kg.  

O gás butano continua a ser vendido a granel por 177,10 escudos o quilograma, sendo que as garrafas de 3 kg custam 505,00 escudos, as de 6kg a 1062 escudos, as de 12,5 kg, a 2.213 escudos e as de 55 kg 9.739 escudos.  

Outrossim, segundo a ARME, as cotações do butano, da gasolina, do gasóleo ULSD  e do fuelóleo 0,5% reduziram em 12,1%, 2,2%, 1,9%, e 5,5% respectivamente e o jet A1 registou um aumento de 4,2%.  

Em relação a cotações do Petróleo, ARME explica ainda que durante o mês de Abril houve alguma volatilidade nas cotações do petróleo brent nos mercados internacionais, registando descidas médias de 4,78% (105,50 dólares), quando comparadas às do mês de Março (110,81 dólares).  

Apesar da continuidade da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, a descida dos preços do petróleo deveu-se à reacção dos mercados aos novos confinamentos na China face à crise pandémica, à acção colectiva da Agência Internacional de Energia e dos EUA em disponibilizar mais petróleo proveniente de reservas estratégicas.  

Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.