GREVE “É UM IGNÓBIL ACTO DE CHANTAGEM” –CMP

A Câmara Municipal da Praia, considerou hoje que a greve de três dias dos agentes da Guarda Municipal “é um ignóbil ato de chantagem”. Esta afirmação vem na vinculação da ideia de que a Guarda Municipal ser uma corporação cuja missão é assegurar a fiscalização de actividades económicas, comerciais e urbanísticas.

A Câmara Municipal da Praia declarou ainda que a “chantagem não rima com serviço público”, ressalvando que a capital de Cabo Verde, não pode parar, destacando o “importante” papel da Guarda Municipal neste processo.

Segundo essa fonte, a greve é um ignóbil acto de chantagem de uma corporação cuja missão é assegurar a fiscalização de actividades económicas, comerciais e urbanísticas, para manter a ordem e comodidade nos diferentes bairros da cidade da Praia, na medida em que está a exigir a promoção e progressão congelados há vários anos, a participação nas coimas, e também os fardamentos, com prazo fixado para o mês de Março próximo.

Conforme acrescentou a mesma fonte, em sede do encontro de concertação, a autarquia propôs à corporação que a questão das promoções e progressões fossem resolvidas com a conversão dos agentes da Guarda Municipal em Polícia Municipal.

Conforme acrescentou a mesma fonte, trata-se de um processo que envolve o poder executivo, pois, é necessário a aprovação de um diploma que, por sua vez, irá fixar um prazo de pelo menos um ano para a criação e instalação do corpo da Polícia Municipal.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *