HOJE É DIA DE TODOS OS SANTOS

O dia de hoje, 1 de novembro, feriado, é dedicado a todos os santos e mártires, quer sejam conhecidos ou não. Esta é uma festa comemorada pelos católicos e implementada pelo Papa Gregório IV, que escolheu a data, para celebrar os que morreram “com uma vida plenamente realizada”.

A origem da festa remonta ao século II, quando os cristãos começaram a honrar os que tinham sido perseguidos e martirizados por causa da sua fé.

Foi o Papa Gregório III que no século VIII dedicou uma capela em Roma a todas as pessoas que tinham vivido uma existência de acordo com o Evangelho e, por isso, eram consideradas santas. Ele também ordenou que a solenidade fosse celebrada a 1 de novembro.

Os fieis católicos celebram hoje a solenidade litúrgica de Todos os Santos, na qual lembram conjuntamente “os eleitos que se encontram na glória de Deus”, tenham ou não sido canonizados oficialmente.

É um dia não só para recordar aqueles que procederam o caminho da fé, mas também recordar que a santidade é possível.

As Igrejas do Oriente foram as primeiras (século IV) a promover uma celebração conjunta de todos os santos quer no contexto feliz do tempo pascal, quer na semana a seguir.

No Ocidente, foi o Papa Bonifácio IV a introduzir uma celebração semelhante a 13 de Maio de 610, quando dedicou à Santíssima Virgem e a todos os mártires o Panteão de Roma, dedicação que passou a ser comemorada todos os anos.

A partir destes antecedentes, as diversas Igrejas começaram a solenizar em datas diferentes celebrações com conteúdo idêntico.

A data de 01 de Novembro foi adoptada em primeiro lugar na Inglaterra do século VIII, acabando por se generalizar progressivamente no império de Carlos Magno, tornando-se obrigatória no reino dos Francos no tempo de Luís, o Pio (835), provavelmente a pedido do Papa Gregório IV (790-844)

No dia 02 de Novembro é celebrado o dia dos Fieis Fefuntos. Para além recordar os irmãos que estão a purificar para contemplação plena com Deus, é também de certa forma, recordar o destino de todos os seres, que é a morte.

Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *