PALMEIRA VENCE (1-0) BOTAFOGO E VAI DISPUTAR FINAL INÉDITA COM ACADÉMICA DO MINDELO 

A Palmeira do Sal derrotou hoje, no Estádio Marcelo Leitão, nos Espargos, o Botafogo (Fogo) por 1-0 e junta-se à Académica do Mindelo na final do campeonato nacional de futebol, referente a época 2021/2022.

Em jogo da segunda mão das meias-finais, após o nulo do primeiro jogo, realizado na ilha do Fogo, a formação palmeirense aproveitou o factor casa e o apoio dos adeptos para entrar melhor, mas os lances de maior perigo da primeira parte pertenceram aos foguenses.

Sempre em contra-ataque, aproveitando a velocidade do médio ala Victor, o Botafogo, por duas vezes, com remates de fora da área, importunou o guarda-redes salense Djon.

Na formação da Palmeira, com maior posse bola, o “estratega” Chubasco comandava as operações e, com um remate cruzado, quase que surpreendia o guarda-redes Jorge, que esteve muito activo nos primeiros 45 minutos.

Na segunda parte, o domínio da Palmeira foi completo, salvo esporádicas arrancadas de Victor, materializado em golo aos 74 minutos, por intermédio do avançado Hendrick, num lance em que o guarda-redes Jorge podia fazer melhor.

Logo após o golo, Hendrick teve a chance quase de bisar partida, quando levou a bola a embater ao poste da baliza do Botafogo, que depois do golo sofrido teve uma tímida reação, mas sem que alteração no resultado da partida.

No outro jogo das meias-finais, realizado no sábado,02, a Académica do Mindelo goleou o Rosariense, por 4-0, no Estádio João Serra, na Ponta do Sol, em jogo da segunda mão, depois de um empate a duas bolas no primeiro jogo, que acontecera em São Vicente.

A final inédita, que colocará frente a frente o campeão da ilha do Sal e os vice-campeões de São Vicente, está marcada para o dia 09 de Julho, no Estadio Arsénio Ramos, na cidade Sal-Rei, na ilha da Boa Vista.

Curiosamente, a última final da competição, realizada na época 2018/2019, no Estádio Marcelo Leitão, na ilha do Sal, envolveu duas equipas, uma de São Vicente, o Mindelense, que se sagrou campeão, e outra do Sal, o Oásis, numa história Sal/São Vicente, que se vai repetir, agora na ilha da Boa Vista.

Fonte : Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *