PAPA APELA AO FIM DA GUERRA NA UCRÂNIA EM VISITA AO CAZAQUISTÃO

O Papa Francisco chegou ao Cazaquistão, que partilha com a Rússia uma das maiores fronteiras terrestres do mundo, dedicando as suas primeiras palavras para pedir um regresso à paz.

 No primeiro dia da visita ao Cazaquistão, país aliado da Rússia, o papa Francisco apelou ao fim da guerra na Ucrânia.

Na terça-feira, o Sumo Pontífice encontrou-se com o Presidente cazaque, Kassym-Jomart Tokayev, e dirigiu-se aos representantes diplomáticos e da sociedade civil do país, assumindo que vinha como “um peregrino da paz, em busca de diálogo e unidade”.

Roman Vasilenko, Ministro adjunto dos Negócios Estrangeiros do Cazaquistão, recordou que esta é apenas a segunda visita de um Pontífice ao país, após a vinda de João Paulo II, em 2001.

O representante salientou que esta visita acontece num contexto de turbulências geopolíticas mundiais e de conflitos naquela parte do mundo e diz esperar que esta deslocação venha reforçar a mensagem de paz, que é enviada a partir do Cazaquistão.

Esperamos que esta visita venha a reforçar a mensagem de paz, que enviamos a partir do Cazaquistão, juntamente com o Papa e outros líderes religiosos – Ministro adjunto dos Negócios Estrangeiros do cazaquistão

Esta quarta-feira, o Papa Francisco participa no sétimo Congresso de Líderes de Religiões Mundiais e Tradicionais. Espera-se que, no decorrer do encontro, o líder da Igreja Católica fale em privado com vários outros líderes religiosos.

José Luis Mumbella Sierra, Presidente da Conferência Episcopal Católica da Ásia Central, salientou que o Papa veio precisamente para “falar sobre paz, unidade e diálogo”, num encontro em que os líderes se reunem com esse objetivo.

Também esta quarta-feira, são esperados milhares de pessoas em Nur-Sultan, capital Cazaque, para assistir à missa celebrada pelo Papa Francisco

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *