SALDO DA INVASÃO NA FINAL REAL X LIVREPOOL NA CHAMPIONS

As investigações continuam em andamento dos eventos que ocorreram antes da partida final europeia, no Stade de France, em 28 de maio.

Os eventos melancólicos que marcaram o encontro final da Champions League entre Liverpool e Real Madrid no Stade de France em 28 de maio continuam a ser manchetes em toda a Europa, com a revelação de que imagens de câmeras de segurança capturando algumas das cenas caóticas do lado de fora de um local histórico foram destruídas.

Uma comissão do Senado francês, que está investigando os acontecimentos antes do evento nos arredores de Paris, revelou que algumas gravações de vídeo não estão disponíveis, com as autoridades se arrastando quando se trata de fazer pedidos.

A lei francesa determina que a vigilância por vídeo deve ser destruída em sete dias, a menos que se torne objeto de uma questão legal, e a federação de futebol do país esperou mais de 12 dias antes de fazer perguntas a quem tinha acesso às imagens.

O co-presidente da comissão do Senado, Laurent Lafon, expressou sua surpresa ao saber que os vídeos de um incidente tão importante – que levou ao início de um espetáculo global sendo adiado – foram autorizados a desaparecer.

Ele disse à AFP: “Estamos surpresos. Houve muito tempo para solicitá-los (as imagens). Precisamos entender o que aconteceu.”

Lafon acrescentou que o fiasco na capital francesa parece ter sido resultado de “um acúmulo de disfunções” que podem estar ligadas a uma “falta de preparação” por parte de uma arena que ganhou o direito de sediar depois de ter sido retirada de São Petersburgo na Rússia.

O major do Liverpool, Steve Rotheram, questionou por que a Federação Francesa de Futebol permitiu que os vídeos fossem destruídos, com o líder do Senado, Bruno Retailleau, acrescentando que “tudo leva a acreditar que conscientemente deixamos exposições comprometedoras serem destruídas”.

Fonte: besoccer

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *