SEVEN STARS DEFENDE A ATLETA ROSÂNGELA FERREIRA E ACUSA ONAD-CV DE TORTURA PSICOLÓGICA

O Seven Stars defendeu a sua atleta internacional Rosangela Ferreira e mostrou-se “indignado” com o facto de a “veterana e experiente jogadora” constar de uma lista de jogadoras inelegíveis para a seleção nacional, acusando ONAD-CV de “tortura psicológica”.

A selecção de Cabo Verde de andebol sénior masculina já se encontra no Senegal, onde vai disputar a fase final do CAN’2022, tendo-se viajado à capital senegalesa sem uma das suas principais estrelas, Rosângela Ferreira, por constar de uma lista da Organização Nacional Antidopagem de Cabo Verde de atletas não elegíveis.

Em conferência de imprensa, o vice-presidente do Clube Juvenil Seven Stars, Gil Évora, acusou a ONAD-CV de torturar a atleta numa sessão, numa altura em que as atletas foram intimadas por esta organização antidopagem a uma alegada nega em fazer testes antidoping.

Évora disse que num dos treinos do Seven Stars, um “elemento não identificado apontou para a Nádia Moreno, Karine e Indira Gandi” e que as atletas perguntaram de quem se tratava “porque a pessoa não se identificou, não tinha nenhum crachá, não tinha nenhuma credencial, não tinha nenhuma camisola a dizer que era técnico da ONAD e então perante o facto, chamou-se a capitã Rosângela”, realçou Évora.

Disse ainda que a capitã do Seven Stars, Rosângela Ferreira, em momento algum foi chamada para entregar a urina do controlo antidoping, mas que passados 13 dias, as atletas em questão, inclusive Rosângela, “foram notificadas para comparecerem na ONAD, onde passaram por uma sessão de tortura psicológica feita pela presidente da organização”.

Presente nesta cerimónia, Rosângela Ferreira disse que compareceu na ONAD-CV imbuída de boa fé, para esclarecer a situação “porque joga limpo”, mas que passou por momentos de terror, asseverando mesmo que esteve numa situação onde se “pode morrer de tiros ou de balas”.

Internacional cabo-verdiana há mais de 10 anos, Rosângela Ferreira está impedida de representar o país em qualquer competição nacional, regional ou internacional.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *