SOLDADOS UCRANIANOS RETIRADOS DA FÁBRICA AZOVSTAL

Foram retirados da fábrica Azovstal em Mariupol 264 militares ucranianos, 53 dos quais feridos com gravidade depois dos ataques das tropas russas dos últimos dias.

De acordo com a vice-ministra da Defesa da Ucrânia, os combatentes foram levados para duas cidades ucranianas em Donetsk, território ocupado por separatistas pró-russos, onde já estão a receber cuidados médicos. Os 53 feridos foram transportados para a cidade de Novoazovsk e os restantes 211 soldados seguiram para a cidade de Olenivka. 

A operação aconteceu graças a um acordo de troca de soldados russos capturados pelas autoridades ucranianas.

No discurso noturno, o presidente ucraniano chamou de “heróis vivos” aos militares resgatados da fábrica e agradeceu às Nações Unidas e à Cruz Vermelha pela negociação do cessar-fogo com a Rússia que permitiu a saída dos soldados. 

A retirada foi possível “graças às ações dos militares ucranianos, das Forças Armadas da Ucrânia, dos serviços de informação, da equipa de negociação, do Comité Internacional da Cruz Vermelha e das Nações Unidas”, sublinhou Zelenskyy. 

Zelenskyy salientou que “a Ucrânia precisa de heróis ucranianos vivos”. “Este é o nosso principal objetivo”, acrescentou, explicando que o trabalho prosseguia “para os fazer regressar a casa, um trabalho que requer delicadeza e tempo”.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *