SUSPEITO CONFESSA MORTE DE DOM PHILIPS E BRUNO PEREIRA

Um dos principais suspeitos pelo desaparecimento do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista brasileiro Bruno Araújo Pereira, confessou ter participado do assassinato da dupla, que desapareceu na Amazônia no último dia 5. 

A polícia federal brasileira anunciou que o primeiro suspeito de envolvimento no desaparecimento do jornalista britânico e do ativista brasileiro, confessou a morte de Dom Philps e Bruno Pereira.

O diretor executivo da Polícia Federal, Eduardo Alexandre Fontes, disse, em conferência de Imprensa:

“O primeiro preso neste caso, conhecido por “Pelado”, o senhor Amarildo, ele voluntariamente, no final da noite, resolveu confessar a prática criminosa. Ele narra com detalhes o crime realizado e aponta o local onde havia enterrado os corpos.

As autoridades consideram o caso parcialmente resolvido, faltando a identificação de outros possíveis envolvidos e esclarecer os motivos do crime.

Os corpos encontrados na floresta amazónica seguem esta quinta-feira para o Instituto Nacional de Criminalística da Polícia Federal, em Brasília, para identificação formal e análise de peritos.

Dom Phillips, era colaborador do jornal “The Guardian”, e tinha viajado com Bruno Pereira para o Vale do Javari, perto das fronteiras do Brasil com o Peru e a Colômbia, para recolher material para um livro em que o jornalista estava a trabalhar sobre ameaças aos índios na região.

Ambos desapareceram no dia 5 de junho.

Fonte: Euronews

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.