UE MOBILIZOU MAIS DE 145 TONELADAS DE AJUDA ESSENCIAL PARA UCRÂNIA

A União Europeia já mobilizou 145 toneladas com 85 milhões de artigos de ajuda essencial para a Ucrânia, avaliados em mais de 100 milhões de euros, disse esta quinta-feira uma fonte comunitária à agência Lusa.

“Através do Mecanismo de Proteção Civil da UE, estamos a canalizar uma quantidade sem precedentes de assistência à Ucrânia, incluindo ofertas de 29 países,  todos os Estados-membros da UE, assim como a Noruega e a Turquia, que inclui milhões de artigos tais como kits de primeiros socorros, vestuário de proteção, desinfetantes, tendas, equipamento de combate a incêndios, bombas de água, geradores de energia e combustível”, indicou a fonte oficial da Comissão Europeia.

“Isto inclui mais de 145 toneladas de ajuda essencial, cerca de 85 milhões de artigos, com um valor financeiro de mais de 100 milhões de euros”, precisou.

Na madrugada desta quinta-feira, a tutela da Gestão de Crises do executivo comunitário indicou, através das redes sociais, que “a resposta à guerra da Ucrânia é a maior operação do Mecanismo de Proteção Civil da UE até à data”.

A fonte oficial da Comissão Europeia explicou à Lusa que “a assistência está a ser entregue diretamente à Ucrânia, mas também através de centros logísticos que já foram estabelecidos [pela UE] na Polónia e na Roménia e que estão a ser instalados na Eslováquia, a fim de acelerar a entrega da ajuda”.

“Estes centros logísticos de proteção civil reúnem a assistência dos Estados-membros, que é depois enviada para a Ucrânia”, acrescenta.

Numa altura em que milhares de pessoas que fogem da guerra na Ucrânia, causada pela invasão russa, principalmente para os países vizinhos, a fonte disse que Bruxelas está também “a apoiar a Polónia, a Moldávia e a Eslováquia através do Mecanismo de Proteção Civil da UE”.

Em concreto, “equipas de peritos da UE em protecção civil chegaram à Polónia e à Moldávia para ajudar as autoridades com o fluxo constante de pessoas e assistência”, adiantou.

Além disso, “estamos também a trabalhar 24 horas por dia, sete dias por semana, em estreita cooperação com os países vizinhos para os apoiar na prestação de proteção aos refugiados ucranianos”.

Fonte: SIC Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.