A SEGUNDA MAIORIA ABSOLUTA ROSA, ANTÓNIO COSTA VENCE ÁS LEGISLATIVAS

O grande vencedor da noite foi António Costa. Pediu e os portugueses confiaram-lhe a segunda maioria absoluta da história do PS. Entre os vencedores constam ainda André Ventura, que conquistou o terceiro lugar, e João Cotrim de Figueiredo, que passará a ter a companhia de sete liberais. Menos feliz foi a noite para os parceiros da geringonça, para o líder do PSD e para Francisco Rodrigues dos Santos, que anunciou a demissão.

À boca das urnas, as primeiras projeções deram desde logo uma vitória confortável ao Partido Socialista (PS), prevendo-se como possível a eco geringonça proposta por Rui Tavares. A dúvida, ao início da noite, era o terceiro lugar: Chega ou Iniciativa Liberal (IL), um deles iria certamente ocupar o lugar do Bloco de Esquerda como terceira força política no Parlamento.

Mais atrás surgia a CDU, que bem cedo viu ser anunciada a saída da bancada parlamentar de dois pesos pesados: António Filipe (Santarém) e João Oliveira (Évora). Sem mais demoras, cerca das 22:00, o secretário-geral do PCP deu o pontapé de partida aos discursos dos líderes partidários.

 

Mas, a maior e mais pesada derrota da noite estava para ser anunciada. O CDS, que em 2019 elegeu cinco deputados, não conseguiu eleger nenhum deputado. O líder centrista, Francisco Rodrigues dos Santos, assumiu a derrota e apresentou a demissão. “Estes resultados não deixam margem para dúvidas: deixei de ter condições para liderar o CDS”, disse.

Estagiário: Jair Furtado
Fonte: Sic noticias 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.