ACADÉMICA AUSENTE DA ÉPOCA DESPORTIVA POR FALTA DE RECUSOS 

O presidente da Académica da Brava anunciou que a equipa não vai participar na época futebolística 2022/2023 por falta de recursos financeiros que dita também a falta de recursos humanos.

Edivaldo Lopes explicou que esta “equipa histórica” no futebol bravense fica ausente esta época com o intuito de trabalhar e regressar na próxima tempotada.

Segundo a mesma fonte, os apoios são poucos, além do número de jogadores na ilha ser reduzido, impossibilitando assim a criação de um plantel de qualidade.

Conforme realçou, neste momento, para criar uma equipa de qualidade teria de recorrer a outras ilhas e isso exigia um pouco mais de recursos financeiros o que não há neste momento para a equipa.

Daí, optou juntamente dos outros elementos da direcção em fazer uma pausa, pois para formar uma equipa sem qualidade para participar somente por participar não é o perfil do clube.

Edivaldo Lopes destacou que com o número de equipas reduzido, como um homem de futebol acredita que a época desportiva este ano vai ser “mais competitiva e com mais qualidade”, reforçando que as quatro equipas que vão participar encontram-se mais equilibradas umas com as outras.

Pois, na sua opinião, “não vale a pena ter sete ou oito equipas sem nenhuma qualidade”.

De recordar que a Brava contava com sete equipas federadas, mas há alguns anos a Juventude não tem participado nos campeonatos, há dois anos o Sporting da Brava também se encontra inactivo e este ano, a equipa da Académica juntou a este grupo, ficando em activo quatro equipas: Benfica, Corôa, Morabeza e Nô Pintcha.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *