ADVIC QUEIXA-SE DO ELEVADO CUSTO DO MATERIAL BRAILLE

A aquisição de materiais didáticos constitui uma lacuna para o sistema de Braille, que além de muito caro, não existe no País. Esta afirmação é do presidente da Adevic, Marciano Monteiro, para quem esta lacuna impede a massificação da leitura e escrita do Braille.

Em entrevista à Inforpress, no âmbito do Dia Mundial do Braille, que se assinala hoje, Marciano Monteiro considerou que a falta de recursos humanos, financeiros e materiais constitui também uma das principais lacunas que impede a massificação da leitura e escrita do Braille.

Para assinalar o dia, esta associação avançou que vai fazer uma cerimónia de entrega de 30 telemóveis aos invisuais que foram seleccionados, tanto da ilha de Santiago como das outras ilhas, no âmbito do um projecto “comunicar sem limite”,

O Dia Mundial do Braille assinala o nascimento de Loius Braille, o criador do sistema de leitura e de escrita Braille, criado há quase 200 anos, que permite, através do toque, facilitar a vida das pessoas invisuais e a sua integração na sociedade.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *