“ALEGRIA, DEVER CUMPRIDO DUM EXCELENTE TRABALHO”- AVALIAÇÃO DO CAMPEONATO NACIONAL DE FUTEBOL

“Alegria e dever cumprido” foi a forma como os organizadores avaliaram a realização do campeonato nacional de futebol 2021/2022, ocorrido este sábado, em Sal Rei, e consideraram “excelente” o trabalho realizado pela comissão organizadora da competição.

“O balanço é extremamente positivo. Hoje demonstramos que temos condições para fazer grandes eventos desportivos na ilha da Boa Vista, na vertente futebol. Valeu a pena toda esta canseira”, avaliou o presidente da Associação Regional de Futebol da Boa Vista (ARFBV), Carlos Lima, que sublinhou que a associação está de cabeça erguida e com sentimento de dever cumprido.

O dirigente da ARFBV enalteceu as obras de reabilitação do estádio Arsénio Ramos, que foram concebidas para esta final, pelo que acredita que o campo de futebol está melhor preparado para próximos embates e para acolher jogos nacionais.

Carlos Lima elogiou o fair play das equipas de futebol e o civismo dos adeptos, frisando que foi uma festa e intercâmbio que deu alegria à associação que pretende continuar a trabalhar para tornar o futebol da ilha e do País algo ainda maior.

O vice-presidente da Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF), Paulo Santos, também partilhou a mesma opinião, verificando que o campeonato foi de alegria e de dever cumprido.

“Acho que fizemos dentro das condições possíveis um excelente campeonato nacional, apesar dos problemas advenientes das dificuldades em ligações dos transportes entre as ilhas que nos criou constrangimentos na gestão da logística dos clubes”, opinou, realçando que foi uma boa partida disputada em festa bonita do futebol em que Boa Vista deu uma resposta à altura ao desafio de uma final de um campeonato nacional.

Paulo Santos classificou de excelente o trabalho da comissão organizadora local, destacando também a requalificação do estádio Arsénio Ramos, cujas obras aconteceram graças à final deste campeonato.

Entretanto, o vice-presidente da FCF observou que, esta final não se realizou no modelo desejado, mas, realçou que, foi o possível de momento, sobretudo nesta fase de pós-pandemia dadas as condicionantes financeiras dos clubes e da própria federação.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.