ANTÓNIO COSTA TOMA POSSE PARA NOVO MANDATO

Em Portugal o novo governo tomou posse, dois meses após a vitória do Partido socialista de António Costa, pela primeira vez com maioria absoluta. O novo executivo é composto por 17 ministros e 38 secretários de Estado, com um vasto rol de figuras de proa do partido mais votado a 30 de Janeiro.

O presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, dá posse ao  XXIII governo constitucional no Palácio Nacional da Ajuda, em Lisboa.

A ministra da presidência; Mariana Vieira da Silva, torna-se na segunda figura da hierarquia do executivo.

Para o professor universitário, José Adelino Maltez, este executivo representa uma mobilização geral das figuras de proa dos socialistas.

“António Costa pôs a carne toda no assador, todo o Largo do Rato [endereço, em Lisboa, da sede do Partido socialista], todo o partido vai embarcar nesta aventura colectiva. Portanto há aqui uma aposta total no governo. É um risco: ou resulta ou não resulta ! É um governo do PS sozinho, com um pedacinho da sociedade civil.”

Entre as novidades do novo executivo consta, pela primeira vez, uma mulher, Helena Carreiras, a chefiar a pasta da defesa.

O analista e docente universitário, José Adelino Maltez, comenta esta nomeação e admite que ela poderia vir a serenar os ânimos algo exaltados no seio da classe.

João Gomes Cravinho, antigo ministro da defesa, e ex secretário de Estado dos negócios estrangeiros e cooperação entre 2005 e 2011, sucede a Augusto Santos Silva na chefia da diplomacia.

O antigo presidente da câmara municipal de Lisboa, Fernando Medina, que perdeu a autarquia para o social-democrata, Carlos Moedas, em Setembro de 2021, ascende à pasta das finanças.

Nenhum dos ministros do primeiro governo de António Costa, empossado a 25 de Outubro de 2015, se mantém no elenco, excepto o próprio chefe do executivo.

Fonte: Rfi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.