ARRANCA JULGAMENTO DOS PRESUMÍVEIS AUTORES DO HOMICÍDIO EM SA

Inicia hoje, no Tribunal da Comarca da Ribeira Grande, o julgamento dos dois presumíveis autores do assassinato do jovem de 30 anos, que respondia pelo nome de Cândido Marçal, mais conhecido por Bomba.

Os dois presumíveis autores do homicídio, Yuren Fonseca, de 26 anos de idade, e Emerson Martins, de 25 anos, estão em prisão preventiva a aguardar julgamento.

Segundo o comandante da Esquadra da Polícia Nacional na Ponta do Sol, naquela época, Danielson Varela, a vítima, que era motorista de profissão, sofreu uma agressão física com um soco e um golpe com um pedaço de balaústre na cabeça.

Conforme o mesmo explicou, o caso terá acontecido por volta das 20:15, quando Cândido Marçal, estava num bar e terá sido abordado pelos dois agressores.

Anilton Delgado, que disse ter assistido a tudo, após uma troca de palavras e de empurrões, Bomba terá optado por evitar a briga, mas Marak e Nhau queriam brigar a todo o custo.

Concluiu ainda, que quando decidiu sair à rua, Bomba foi agredido com um soco e logo de seguida com o golpe de balaústre.

Na altura uma grande moldura humana saiu à rua para se manifestar junto à Esquadra da Polícia Nacional, na Ponta do Sol, que acusavam de não ter feito nada para evitar o ocorrido apesar da pouca distância que separa a Esquadra e o local do ocorrido.

Segundo moradores da Ponta do Sol, os dois agressores são reincidentes, já foram condenados e cumpriram pena, eram muitas vezes presos e soltos logo depois, ao contrário da vítima que, segundo a própria polícia, era um homem pacato e educado.

Fonte: Inforpress // Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.