AUTORIDADES PEDEM APOIO A ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

A Alta Autoridade para Imigração e a Câmara Municipal da Boa Vista, submeteram um pedido à Organização Internacional para Migrações. O que se quer é ajudar a suportar as despesas até concluir o processo de repatriamento dos imigrantes que deram numa piroga.

A presidente Alta Autoridade para Imigração , Carmen Barros avançou esta informação quando falava à imprensa após o início da agenda de trabalho na Boa Vista com propósito de tratar da implementação da unidade local para a imigração, que é a representação da entidade na ilha, mas que desenvolve actividades em parceria com a Câmara Municipal da Boa Vista.

No dia 15 de Janeiro foram resgatadas pelas autoridades cabo-verdianas 90 migrantes da costa africana e dois cadáveres a bordo de uma piroga que deu à costa no farol de Morro Negro, na zona Norte da Boa Vista.

Carmen Barros, que teve um primeiro encontro com a equipa Câmara Municipal da Boa Vista, ndicou que este assunto passou a constar também como uma das preocupações da deslocação da sua agenda de trabalho à ilha.

Conforme a responsável da AAI, este acontecimento específico tem a ver com a emergência ligada à mobilidade e às migrações, que “coloca a nu” os “enormes desafios” que ainda existem em Cabo Verde na abordagem das questões migratórias.

Carmen Barros, declarou que em conjunto com a câmara municipal submetemos um pedido a organização internacional para as migrações para ajudar o País a suportar os custos ligados a estas pessoas, de alguma forma até se concluir o processo de repatriamento dos cidadãos estrangeiros que deram à costa da ilha”, declarou.

Este, precisou, é o resultado do primeiro encontro com responsáveis da autraquia local que, em parceria com a AAI e outras entidades locais, têm trabalhado a nível da assistência aos imigrantes.

Fonte: Inforpress // Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *