CICLONE GOMBE FAZ 11 MORTES E AFECTA 115 MIL PESSOAS

O ciclone Gombe provocou 11 mortos na província de Nampula, no norte de Moçambique, anunciou o governador da província, Manuel Rodrigues. A Organização Internacional das Migrações estima que 115 mil pessoas foram afectadas pela passagem do ciclone Gombe em Moçambique, cerca de 60% da população atingida serão crianças.

O governador da província, Manuel Rodrigues, visitou alguns distritos afectados pela passagem do ciclone Gombe, no norte de Moçambique, e confirmou as 11 vítimas mortais e vários feridos.

“O distrito de Monapo já contabiliza mais um óbito, portanto fica com dois, o distrito de Angoche cinco mortos, o distrito de Nampula duas vítimas mortais e o distrito da Ilha de Moçambique registou dois mortos. Portanto, são 11 óbitos ao nível da província de Nampula por conta da passagem do ciclone Gombe”, precisou.

O responsável político referiu ainda que a forte precipitação está a dificultar o acesso a vários distritos para o levantamento dos estragos e das necessidades dos afectados.

“O que mais nos preocupa é não sabermos qual a situação da população dos distritos de Mogincual e Liúpo, que estão ali no meio, sitiados, praticamente”, referiu o governador da província de Nampula, Manuel Rodrigues.

115 mil pessoas foram afectadas pelo ciclone Gombe

Num comunicado divulgado este domingo, a Organização Internacional das Migrações estima que 115 mil pessoas foram afectadas pelo ciclone Gombe em Moçambique, cerca de 60% da população atingida serão crianças.

A OIM indica ainda que seis centros de acomodação já foram activados em Nampula.

De acordo com as autoridades, a passagem do ciclone deixou um rastro de destruição generalizado na região. Casas foram derrubadas, todo o tipo de telhados foi danificado e os campos de cultivo foram destruídos. Dezasseis dos 23 distritos da província de Nampula continuam sem electricidade.

A tempestade tropical Gombe atingiu a costa moçambicana na madrugada de sexta-feira, 11 de Março, com chuva torrencial e ventos de 165 quilómetros por hora, com rajadas superiores a 200 km/hora.

Nos últimos anos, Moçambique foi atingido pelos ciclones Idai e Kenneth que fizeram centenas de mortos e deixaram 2,5 milhões a precisar de ajuda humanitária.

Fonte: RFI

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.