DIRIGENTES E ATLETAS CONDENAM PATROCÍNIOS DE EMPRESA A EQUIPAS

Dirigentes e atletas de diferentes modalidades desportivas, principalmente do futebol, consideram ser eticamente reprovável o financiamento às equipas ou clubes por parte das empresas públicas.

Afirmam que estas dependem da contribuição do imposto pago pelos cabo-verdianos e que, ao privilegiarem alguns em detrimentos de outros, estão a provocar desequilíbrios nas competições e a prejudicar o desporto no geral. Apontam o dedo a algumas empresas, em particular à Electra.

Um dos mais críticos é o vice-presidente da Académica do Mindelo, actual lider do campeonato regional de São Vicente. Para Hermano Santos, é reprovável o financiamento de clubes de futebol ou outras modalidades por empresas públicas.

Este cita particularmente o caso da Electra, empresa que, afirma, não tem concorrência no mercado. “Vemos isso claramente como um factor de desequilíbrio. A Electra é uma empresa pública e deficitária. Ao invés de estar a patrocinar uma equipa, devia, por exemplo, financiar a iluminação dos estádios de futebol ou então alguma competição, caso do Campeonato Nacional de Futebol ou então as provas regionais, mas nunca uma equipa, disse.

Estamos a falar de uma empresa pública, que recebe recursos de todos os contribuintes. Ao patrocinar uma competição todas as equipas seriam beneficiadas em igual montante”, argumenta Hernani Santos.

Este dirigente do clube dos “Estudantes” de São Vicente deixa claro que, se fosse uma empresa privada, não haveria qualquer problema porque caberia a esta escolher a equipa ou clube do seu interesse para fazer a sua publicidade. Refere, por outro lado, que a busca de apoios ou parceria junto dos privados depende da dinâmica de cada um.

Mas, no caso de uma empresa pública, é de todo inaceitável, sobretudo tratando-se de uma entidade com contas desequilibradas que, de quanto em vez, vai buscar o dinheiro dos contribuintes, nomeadamente junto do INPS, para tentar garantir a sua tesouraria.

Em Santiago Sul, a Electra renovou recentemente o acordo de cooperação com a equipa dos Travadores, para ajudar no combate ao roubo de energia.

Fonte: Futebol Nacional / Ad: Redação Tiver

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.